domingo, 28 de fevereiro de 2010

voz


imagem: levanta la voz- flickr/Daquella manera

pra adriana godoy

e o verbo se fez voz
e habitou entre nós.
voz:
foz de rios interiores
que nos faz
mós de moinhos
catapultas de ventos
cataventos
sonhando precipícios
aos quatro ventos.

voz.
música da palavra
escava em nós
nós cegos e desatados:
e mesmo sós
encadeamos cantos
sonoras explosões
de unos sentidos.

voz.
foz e estuário
santuário
veludo e uivo
sussurro e grito
da poesia
da palavra
tornada livre.

22 comentários:

Albuq disse...

Adoro a sensação de liberdade...
"voz.
foz e estuário
santuário
veludo e uivo
sussurro e grito
da poesia
da palavra
tornada livre"

Adorei a idéia da voz, do som, das palavras, da poesia, tornada livre!
Adorei

Adriana Godoy disse...

Danilo, o que dizer de sua voz diante da minha?
"foz de rios interiores
que nos faz
mós de moinhos
catapultas de ventos
cataventos
sonhando precipícios
aos quatro ventos."

Me sinto tão honrada e envaidecida ... Sinto que extrai a essência de meus versos e a transforma em poesia de uma forma única, bela, intensa.

Posso dizer, com certeza, que estou feliz, muito feliz com seu poema dedicado a mim. Isso faz valer a pena.

Um beijo.

BAR DO BARDO disse...

Excelente execução, em todos os sentidos - mas o ritmo prevalece em relevo.

A poeta é merecedora.

Parabéns aos dois!

Fabio Rocha disse...

Muito bom mesmo!b

Wania disse...

Liiiindo demais!

Uma voz falando de outra voz, ambas igualmente belas!


Danilo tua poesia é linda e Dri merece esta homenagem, com certeza!

Bjs nos dois

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Perfect...

tonhOliveira disse...



Vós sois um DUO!

Vociferam poesia!

Parabéns as vozes!

Lara Amaral disse...

Merecida homenagem. Adriana Godoy expande sua voz de forma forte e intensa.

Bonito poema, Danilo, gostei muito.

Abraço.

Isabel Estercita Lew disse...

Perfeito!
A voz, as letras e o pensamento livre da Adriana.

Adorei

Estercita

Marcelo Novaes disse...

Danilo,




Voz cadente em
espectro de
luzes.







Abração.

Wilson Torres Nanini disse...

Ótimo poema! Coloca em forma o manancial poético: suscita à poesia desveladora. Abraços!

Batom e poesias disse...

Gostei tanto...
É exatamente essa sensação que tenho ao ler os poemas da Adriana: veludo e uivo, sussuro e grito.
Ela é livre! Ela é poesia.
Assim como você.

Bom demais.
abço

Rossana

tania não desista disse...

as vozes tem timbres... sonoridades
sentimentos.
a "voz da dri "...tem a força de suas palavras...a energia de sua fala.
disse bonito danilo...
difícil e fácil ...falar com sua voz tão bonita ...de outra tão especial. parabéns conseguiu bela homenagem!
bjo nos dois
taniamariza

Danilo de Abreu Lima disse...

a todos que aqui estiveram, leram e comentaram, muito obrigado. estarei tambem lendo e acompanhando todos voces, o m'erito maior aqui 'e da adriana, que tao bem tradyz seu universio em versos candentes e fortes, e inspira os colegas a recriar en cima de sua obra. e al[em de tudo, generosa e com os amigos.
obrigado, adriana, obrigado a todos voces.
danilo.

Vinícius Paes disse...

Lindo poema, de curvas sinuosas, que representa com perfeição a poesia Adriana Godoy.
Belo.

abraço.

pianistaboxeador21 disse...

a adriana merece a homenagem.
inté

Marcos Satoru Kawanami disse...

bom jogo de palavras.

António Gallobar disse...

Um belo poema em forma de dedicatoria simplesmente fantastico, muitos parabens

Fred Matos disse...

Muito bom, Danilo, e merecida homenagem.
Grande abraço

Lou Vilela disse...

Duas belas vozes: a que homenageia e a que é homenageada! ;)

Abraços

Úrsula Avner disse...

Muito bonito o poema ! Parabéns Danilo pela bela inspiração poética e homenagem carinhosa e a você Adriana, pela VOZ poética expressiva. Bj,

Úrsula

Luciano Fraga disse...

Caro amigo, belíssimo e merecida homenagem, Adriana, grandiosa poeta, abraço