quinta-feira, 20 de agosto de 2009

samba de blake


foto: William Blake by superfamous/flickr

Blake & Pound
No breque das palavras
No cântico das imiragens
E no ritmo dos tambores:
As palavridéias estão vivas
E cantam vivas
Aos seus reindentores
Uma luz nova se refraz
Plena de Iris -decências:
E um indecente ritmo
Da palavrimaginada
Joga Blake e Pound
Na roda
Sem rédeas:
Piração de uma preguimorna
Tarde de verão?

3 comentários:

nina rizzi disse...

piração? sei não, sei não... mas com blcke e, oxalá, um pound na mão... dá pra irar sim, camarada.

sempre uma boa virada por aqui.
beijo. hoje de batoques.

KêDy disse...

muitoo texto...lindo blog!

tudo-a-quilo disse...

obrigado pelo comentário,
preciso de roteiros e destinos.


tirar da cólera o colar
missangas de poemas
que não sangra
o artesanato do anonimato

fica aqui meu obrigado

pound pra valer!
yeah.

forte abraço