domingo, 19 de dezembro de 2010

devalssa


imagem: red nails;wrong city/flickr

maria das dores.
dolores.
dorinha.
dodô. dorzinha.
sozinha. No vai da valsa
o tempo
de novo. carne fresca,
boca em rosa,
carmim,
lenços brancos,
rodas
de saias,
corpo oculto
embaixo. fogo em brasa
Brisa e aragem
a dissipar calores
de moça.

mas na valsa
se entregava, imaginava
alcovas,rodopios,
camélias, mãos afoitas,
suores,
ai que morro!
E se dava sem medo
se abrindo,
rosa encarnada
entrevendo
os degraus
de paraísos
incontidos.

e na alcova era fêmea
cadela no cio
bicho
encolhida sob os machos
debaixo
de toneladas de peso
de carne nervos e músculos
e ela gostava, gemia,
ardia,
urdia,
e queria
muito mais.

no vai da valsa
o tempo
no compasso
dos passos
e rodopios.
o que era ontem
frescor
cara vermelha, assanho,
o que então era
vertigens
hoje é nada
pó, sem eira,beira
carne murcha, corpo
plácido
(só prá inglês ver)
dentro-puro vulcão
carmim
inda explodindo
Mas sem rubores nas faces
Da falsas valsas de então.

Tempo tempo tempo
Corpo corpo corpos
Que se desvanecem
Que se desfazem
No ar:
...hoje, como Eleanor, das dores se posta na janela, esperando, esperando, não sabe o quê...
e guarda todos os seus sonhos ( sim, sonhos, ainda e apesar) num jarro, como hieróglifos, como manuscritos de um mar morto, como grifos míticos e imaginários, para que um dia alguém deslacre esses vasos e descubra esses sonhos, perdidos, fendidos, esta massa de sensações
e movimentos, de momentos e mementos-
dores, das dores, dorinha, dorzinha,
em ebulição, em contração, em queda livre para dentro de si mesma,
esperando os outros. o outro. a outra.
a mão que virá salvá-la.
no desvão da valsa.

3 comentários:

Kêdy disse...

Eu gosto de dolores, doce leitura fiz!

Adriana Godoy disse...

Danilo, eu gosto de seus poemas com dolores ou marias.
Com cadelas, cio, terra, desejos e tudo mais.

Bom te ler.
Beijo

anamineira disse...

Quantas Dolores, Dasdores, Dorinha,
Dinhas, Dondinhas debruçadas na janela. Encontro muitas por aqui.
Umas tristes, outras nem tanto!
Algumas sonhando, outras matracando.
E se bobiar, viro Donana.
Help!!!!!
Feliz ano novo!